Início » Anunciar no Facebook ou Google?
Logo do Facebook na esquerda e do Google na direita com o sinal de Versus no meio para inidicar se é melhor

Anunciar no Facebook ou Google?

A atenção dos consumidores está a cada dia mais voltada para o mundo online, seja através de celulares, tablets ou computadores. Cada dia mais pessoas ganham acesso a Internet e, sob o ponto de vista do marketing, tornam-se um público consumidor em potencial. Para obter sucesso online, as empresas precisam atingir estes consumidores, e há primariamente 2 formas de se fazer isso através de tráfego pago. No final das contas, é melhor anunciar no Facebook ou Google?

Se você tem dúvidas sobre tráfego, comece lendo o artigo “O que é tráfego orgânico e por que é importante?“. Isso vai te ajudar a entender também sobre os anúncios pagos (tráfego pago).

Quem é Quem entre as grandes do mundo digital

É claro que você conhece o Google e o Facebook, mas você realmente sabe quais plataformas são controladas pelas duas gigantes?

Para definirmos sobre anunciar no Facebook ou Google, primeiro vamos entender quais empresas fazem parte de cada grupo e quais são as possibilidades de anunciar em cada uma.

Facebook: controla o Facebook (obviamente), o Instagram, o WhatsApp e outras empresas menores.

Google: controla o sistema de buscas do Google, o Google Maps, o GMail, o YouTube e outras empresas menores.

Facebook Ads ou Google Ads?

Agora que você conhece o que cada empresa faz, precisamos conhecer a plataforma de anúncios de cada uma delas. No caso do Google, se quisermos fazer um anúncio antes ou durante um vídeo no YouTube, precisamos usar o Google Ads – antigamente conhecido como Google Adwords. Agora, se você quiser colocar um anúncio na primeira página do Facebook de seus amigos, ou mesmo nos stories do Instagram, você vai precisar o Facebook Ads – que controla os anúncios no Instagram.

Você vai precisar montar uma estratégia antes de simplesmente sair anunciando. Isso vai te ajudar a economizar muito dinheiro em anúncios otimizados.

Ambas as plataformas se consolidaram por deter muita informação e conseguirem reter a atenção do usuários.

Anúncios “Ativos”: Facebook Ads

Para definir entre uma ou outra plataformas, você primeiro precisa entender que os anúncios no Facebook são considerados “ativos”, pois vão ao encontro das pessoas sem que, necessariamente, a pessoa procure por algo. Este consumidor está em um estágio menos avançado do funil de vendas, ele ainda não sabe exatamente o que ele quer comprar. Cabe a você criar o material que será exibido na tela para criar o desejo naquela pessoa de comprar o seu produto.

Anúncios “Passivos” e “Ativos”: Google Ads

Em sua maioria, os anúncios do Google são anúncios passivos e atingem consumidores num estado mais avançado do funil. Ou seja, quando alguém entra no Google e pesquisa por “Smartwatch barato”, ela já sabe exatamente o que ela quer. Não precisa ser convencida de um SmartWatch vai ajudar sua vida no dia a dia pois ela já passou dessa fase e decidiu pela compra – agora, ela quer achar uma opção barata.

Já o YouTube pode ser usado assim como o Facebook: de forma ativa. Lá, você pode direcionar seus anúncios para potenciais consumidores sem que necessariamente eles precisem buscar por seu produto ou serviço.

Melhor Anunciar no Facebook ou Google?

A resposta é: nos dois! É difícil escolher entre um e outro – esse é o papel de um bom profissional de marketing. Dependendo do canal a ser utilizado, será preciso um tipo específico de conteúdo e uma comunicação direcionada.

A melhor estratégia é sempre misturar as duas redes para conseguir atingir o público em mais lugares e de formas diferentes.

Por Lucas Riccieri

Trabalho com marketing há mais de 10 anos focado no desenvolvimento de marcas. Instagram|LinkedIn